Como superar uma crise

Como superar uma crise? Confira 5 dicas para o seu negócio!

Compartilhar:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Você verá no artigo

Toda e qualquer empresa está suscetível a sofrer com as consequências de uma crise. Quem vive no mundo dos negócios compreende bem que as empresas devem sempre estar preparadas para se adaptar perante novas condições que surgem nesta sociedade tão dinâmica. 

Por isso, é de extrema importância ter conhecimento sobre o que fazer quando é chegada a hora de enfrentar uma crise. 

Atualmente, devido ao coronavírus, que assolou todos os países, estamos enfrentando o que talvez seja a pior crise econômica. 

E agora, o que fazer para enfrentar esta crise e sair dela tendo sofrido o menor número de danos possível?

Leia este artigo até o fim para conferir o que você pode fazer para superar uma crise.

5 dicas para passar pela crise com o mínimo de danos possível

Não é arriscado afirmar que nenhuma empresa sairá ilesa desta e de nenhuma outra crise. Contudo, é possível garantir que, a depender das ações adotadas, as consequências não sejam catastróficas. 

Diante de um cenário de incertezas, é preciso estar pronto para avaliar as condições e tomar as melhores decisões diante da realidade. 

Dica #1 Fazer um planejamento financeiro pautado em um cenário de crise

O planejamento financeiro de uma empresa é fundamental para ter êxito nos negócios. 

Embora pareça óbvio que o planejamento das finanças não deve ser deixado em segundo plano, muitos empreendedores não dão o devido valor a esse elemento. 

Mas, em momentos de crise, quando há uma impactante redução do orçamento, o planejamento aponta como peça crucial para a manutenção dos negócios. 

Portanto, é necessário reavaliar todos os gastos para que se tenha um controle das despesas mais preciso. 

O foco deve ser em enxugar os gastos, reduzir a saída de dinheiro e registrar exatamente todas as entradas e saídas dos recursos da empresa. 

Dessa forma, será possível identificar o que pode ser deixado para depois e o que é urgente. 

Dica #2 Negociar novos prazos com credores e fornecedores

Como o orçamento foi reduzido, é necessário renegociar os prazos para pagamentos a fim de que se tenha um melhor equilíbrio financeiro. 

Renegociando e ajustando prazos e valores de prestações, você pode garantir que a empresa conte com o mínimo para continuar funcionando sem comprometer a qualidade e o seu futuro. 

Dica #3 Realizar a adequada gestão de recebíveis

Garantir que os clientes façam os pagamentos dentro dos prazos já é um desafio em tempos normais, imagine quando se está passando por uma crise econômica?

Bem, o isolamento social sob o qual grande parte da população está vivendo, por causa da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), está acelerando o processo de migração de muitos serviços e rotinas para o mundo digital. 

Cabe a cada empresa reconhecer a necessidade de utilizar ao máximo a tecnologia a favor da manutenção dos negócios. 

As equipes, que neste momento em sua maioria estão trabalhando na modalidade home office, precisam ter acesso a informações, relatórios e análises de forma prática e acessível. 

Por isso, cabe a utilização de ferramentas online de gerenciamento que englobam a gestão de recebíveis para que seja feita uma gestão assertiva e eficaz. 

Nesse ponto, vale considerar que, assim como a empresa pode precisar renegociar os prazos, os clientes possivelmente também precisarão, considerando esse cenário tão incomum. 

Afinal de contas, é muito melhor receber a longo prazo do que ter um cliente inadimplente devido a questões que envolvem basicamente a economia mundial. 

Dica #4 Pesquisar medidas adotadas pelo governo para facilitar esse período

O governo tem adotado medidas específicas para reduzir os impactos econômicos da pandemia do coronavírus. 

Redução de impostos, complementação dos salários dos funcionários, redução da carga horária de trabalho e das remunerações e concessão de crédito (empréstimo) estão entre as medidas adotadas pelo governo federal. 

A empresa deve avaliar o seu planejamento financeiro, cortar os gastos, renegociar os prazos etc. para então verificar se será necessário adotar outra medida, como a solicitação de um empréstimo, por exemplo. 

No momento da crise, é preciso respeitar as circunstâncias, mas é igualmente necessário focar na empresa e elaborar estratégias para a redução dos danos. 

Por isso, é importante fazer uso das medidas que o governo propõe a fim de garantir que as necessidades serão supridas com o mínimo de danos possível. 

Dica #5 Apostar nas plataformas online

Esta crise, em especial, vem acelerando o processo de imersão no mundo digital por parte das empresas. 

Vale aproveitar ao máximo esse momento para analisar o cenário geral e identificar as tendências mais fortes. 

Elaborar estratégias de marketing digital, fazer uso das redes sociais e plataformas de venda online, produzir e distribuir conteúdo online de qualidade e trabalhar com delivery apontam como saídas e soluções a curto e a longo prazo. 

Será que vale a pena realizar um empréstimo?

Apesar de as pessoas se assustarem com a palavra “empréstimo”, não quer dizer que ele deva ser evitado de todas as formas.

Na verdade, o empréstimo, quando bem utilizado, pode ser a melhor opção para o negócio em determinado momento. Afinal, às vezes é necessário realizar um investimento urgente para que o retorno aconteça.

Pensando dessa forma, é como se o empréstimo oferecesse uma sobrevida ao negócio, em caso de dívidas, ou um upgrade quando falamos em investir em algo que comprovadamente dará retorno.

No entanto, para que o empresário possa usufruir de todos os benefícios que o empréstimo pode proporcionar ao negócio, é preciso entender se a empresa comporta o pagamento dessas parcelas sem que elas virem uma nova dívida impossível de ser paga.

Como escolher a melhor empresa para um empréstimo?

Decidir ou não por solicitar um empréstimo é apenas o primeiro passo desse processo, no entanto, mais importante é escolher a melhor empresa para isso.

Afinal, escolher a empresa errada pode trazer ainda mais prejuízos. Por isso, o primeiro passo é pesquisar por negócios que tenham renome e experiência no mercado, bem como feedbacks positivos de clientes.

Essa pesquisa pode ser feita por meio da internet, outros empresários conhecidos ou até mesmo clientes e ex-clientes. O site Reclame Aqui, por exemplo, é um bom início!

Além disso, outro ponto importante é verificar as condições de pagamento do empréstimo, como número de parcelas e taxa de juros. Nesse ponto, tenha atenção: às vezes, pode ser que algumas empresas ofereçam juros mais altos, entretanto, possuem maior credibilidade no mercado.

No momento de fazer a escolha, não procure apenas pelos menores preços, é preciso avaliar todo o conjunto de fatores!

Por fim, não se esqueça de entender se a empresa escolhida tem um bom atendimento ao cliente. Essa parte é crucial para evitar dores de cabeça e garantir uma boa experiência na transação!

Vamos pôr essas dicas em prática?

Em geral, nesta ou em qualquer outra crise, a empresa deve pôr em primeiro lugar o controle total das despesas, a necessidade urgente de reduzir os gastos e evitar novas dívidas. 

Vale pontuar que uma gestão eficaz garante que, em momentos de crise, a empresa tenha condições e lucidez administrativa para avaliar os recursos, analisar os cenários e elaborar estratégias de superação! Para conferir dicas de gestão financeira, acompanhe o nosso blog! Entre em contato conosco para mais dúvidas sobre empréstimos bancários!

Buscar um artigo
Assine nossa newsletter​

Receba notícias exclusivas do nosso time de conteúdo

Buscar