gestão financeira o que é

Conheça 5 dicas de gestão financeira para quem quer melhorar o negócio durante a crise

Compartilhar:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Você verá no artigo

Muito se fala sobre a importância de uma boa gestão financeira para a manutenção e o progresso de um negócio. É verdade que a gestão de finanças é parte essencial para o bom funcionamento e garantia do sucesso de uma marca. 

Mas o que faz a gestão de finanças de fato?

A gestão financeira engloba o planejamento geral da empresa, lidando, identificando e definindo elementos específicos para um bom gerenciamento de suas finanças.

Acompanhe este artigo até o fim para aprender o que é gestão financeira e como superar uma crise por meio de uma boa gestão. 

Dicas para realizar a gestão financeira com eficácia durante a pandemia do coronavírus

Independentemente de crise ou não, é muito importante que uma empresa dedique esforços para a realização de uma gestão financeira eficaz. 

Entretanto, nos momentos de crise, a necessidade de se realizar um bom gerenciamento de finanças desponta como ação crucial para a continuação da existência de uma marca. 

Isso ocorre porque, nos momentos de crise, as possibilidades de crédito, vendas, capacidade de produção e recursos humanos podem ser difíceis de acessar. 

Difíceis, sim! Mas não impossíveis!

Estamos passando por uma crise mundial causada pela pandemia do novo coronavírus. As diversas consequências dessa nova pandemia para diferentes setores da sociedade ainda estão sendo sentidas e causadas.

Muitas empresas migraram 100% para a modalidade home office, outras acabaram demitindo uma parte ou até mesmo todos os funcionários com medo do que viria pela frente. 

Notoriamente, momentos como esse reduzem o movimento de clientes, a produção de mercadorias, a possibilidade de prestação de alguns serviços e a presença física dos funcionários no local de trabalho. 

Consequentemente, de forma geral, o panorama é de queda no faturamento.

Por isso, mais do que nunca, a gestão financeira desponta como um dever para a manutenção das empresas

Confira a seguir algumas dicas específicas que vão ajudar a criar um bom gerenciamento de finanças, principalmente em momentos críticos.

1 – Faça um planejamento com todos os gastos fixos da empresa

Faça o levantamento de todas as despesas já previstas para os próximos três ou mais meses.

Primeiro, identifique os tipos das despesas e, em seguida, com base nos meses anteriores, defina o valor necessário para arcar com cada uma delas. 

Confira abaixo um exemplo de levantamento de despesas para um mês:

  • Agosto
    • Aluguel: R$ 1.500,00
    • Energia: R$ 500,00
    • Água: R$ 200,00
    • Internet: R$ 100,00
    • Salários: R$ 7.000,00
    • Total: R$ 9.300

Use uma planilha que possa ser compartilhada online com todas as pessoas que precisam acessar esse documento.

2 – Defina o que é prioridade e o que é possível deixar para depois

Feito o levantamento, é possível identificar quais são os gastos que causam mais impacto financeiro para a empresa e quais são realmente fundamentais para que o negócio continue funcionando no período da crise. 

Dessa forma, fica mais fácil analisar os valores e selecionar quais são as prioridades. 

No exemplo acima, fica nítido que as despesas que mais impactam são aluguel e salários. Ambos são essenciais para o funcionamento do negócio, mas, no caso do aluguel, é possível negociar com o proprietário. 

3 – Negocie com fornecedores, caso necessário

Feito o levantamento das despesas e identificadas as prioridades, agora é o momento de avaliar se vai ser necessário negociar pagamentos e prazos. 

Se tiver alguma dívida, avalie a necessidade de estender o prazo e flexibilizar os valores das parcelas para que estejam de acordo com o faturamento e o planejamento da empresa.

Este é um momento delicado para todos e uma situação que ninguém vivenciou antes; portanto, novos acordos podem surgir!

É muito importante também evitar ao máximo fazer quaisquer outras dívidas ou despesas que não sejam realmente fundamentais para a manutenção do negócio no momento. 

4 – Pesquise por estratégias que possam aumentar o faturamento no momento

Este é o momento certo para elaborar novas estratégias com o objetivo específico de aumentar o faturamento da empresa. 

Se o seu negócio tem uma sede física e foi diretamente afetado pelo isolamento social, são diversas as possibilidades de flexibilização que podem não só manter a empresa como potencializar as vendas. 

  • Elaboração de estratégias digitais para divulgação dos produtos.
  • Diversificação das formas de pagamento. Este ano, até o WhatsApp está passando a possibilitar transações financeiras pelo próprio aplicativo, por isso é preciso estar a par dessas e outras novidades para garantir que o seu negócio fará bom uso delas.
  • Descontos no valor dos serviços ou produtos, principalmente aqueles que já foram produzidos e correm risco de ficar obsoletos.
  • Delivery dos produtos de forma segura e prática com preços acessíveis e até mesmo gratuitamente quando o endereço for perto da sede da empresa.

5 – Realize uma boa gestão de fluxo de caixa

Executar uma boa gestão do fluxo de caixa é primordial para o sucesso de uma empresa em condições estáveis e obrigatório em períodos de crise. 

O fluxo do caixa nada mais é do que entrada e saída de dinheiro da empresa. 

Para fazer um bom gerenciamento do caixa, é necessário ter todas as transações (contas, receitas, despesas, entre outras) devidamente registradas para a realização de um controle preciso sobre quanto entra e quanto sai. 

Essa gestão evita a realização de gastos desnecessários e impede que em determinado momento não se saiba exatamente o que aconteceu com o dinheiro.

Como a queda da taxa de juros SELIC pode impactar as empresas

Em linhas gerais, quando a taxa SELIC sobe, as taxas de juros cobrados pelas instituições financeiras também sobem. Seguindo essa lógica, quando ela cai, as taxas de juros cobrados pelas instituições também tendem a cair. 

É importante avaliar as oscilações dessa taxa para considerar qual é o momento mais adequado para comprar novos equipamentos, fazer novos investimentos, tomar empréstimos, entre outras ações. 

Além disso, quando a taxa SELIC cai, os bancos passam a investir mais em setores produtivos. Por isso, há, consequentemente, uma maior circulação de dinheiro e mais consumo de bens e serviços. 

A pandemia acabou; e agora?

Certamente, muitos negócios não voltarão ao que era conhecido como “normal” antes da pandemia do novo coronavírus. 

Ainda não é possível fazer uma previsão exata sobre o que de fato irá acontecer assim que essa pandemia for cessada, mas os impactos causados por ela e os resultados das estratégias elaboradas apontam novos caminhos. 

A gestão nesse sentido parece nunca ter sido tão importante, porque construir um gerenciamento financeiro sólido e eficaz é um fator diferencial para a manutenção de uma empresa tanto durante quanto após uma crise. 

Alguns pontos precisam imediatamente passar a ser avaliados pelo setor financeiro e considerados como medidas permanentes, dentro das possibilidades da empresa.

Alguns deles são:

  • Elaboração de estratégias digitais;
  • Adoção da modalidade home office para as funções em que isso for possível;
  • Constante análise e atualização do planejamento financeiro.

Os comportamentos atuais impulsionados pelas necessidades que nasceram diante dessa pandemia sugerem transformações cada vez mais voltadas para a presença no mundo digital e para a capacidade de se adaptar diante de mudanças. 

Todos esses pontos precisam passar a ser considerados e avaliados pelo planejamento financeiro. 

Dessa forma, a empresa poderá analisar o que é possível ser feito e a partir de quando. 

Comece a gestão financeira agora mesmo!

É importante compreender que uma má administração compromete o resultado dos negócios em todas as suas instâncias, seja em momentos de crise ou não.

Por isso, é importante passar imediatamente a adotar medidas que garantam uma gestão financeira eficaz, tanto para superação da crise atual quanto para a garantia de que o melhor está sendo feito independentemente do cenário. 

Uma boa gestão das finanças deve garantir que as necessidades de transformações serão atendidas e que adaptações importantes ocorrerão, embora com dificuldade, mantendo o bom funcionamento da empresa. 

Você já começou a gestão financeira do seu negócio?

Se precisa de ajuda para conseguir superar este momento, entre em contato conosco!

Até a próxima!

Buscar um artigo
Assine nossa newsletter​

Receba notícias exclusivas do nosso time de conteúdo

Buscar