Qual é o futuro do home office: descubra por que o trabalho remoto veio para ficar

Compartilhar:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Você verá no artigo

Se tem uma coisa que a pandemia da covid-19 mudou definitivamente é a relação estabelecida entre as empresas e o trabalho remoto, o famoso home office.

O que surgiu como uma medida emergencial para lidar com os efeitos de uma crise global, agora se mostra uma alternativa que veio para ficar, mesmo quando a  pandemia chegar ao fim.

Mas quais são de fato os benefícios do trabalho remoto e por que ele tem ganhado cada vez mais espaço, principalmente nas grandes empresas?

Embora ainda não seja possível dizer definitivamente quais serão as consequências da “adoção em massa” do home office, já é possível perceber algumas tendências.

Durante a leitura deste artigo, vamos contar para você quais foram os benefícios percebidos pelas empresas com esse modelo de trabalho e por que se tornou uma tendência para o futuro. Confira!

Como as empresas e colaboradores estão se adaptando à volta ao escritório?

A retomada para a rotina dos escritórios presenciais já começou em 2021 e muitas empresas estão adotando um sistema híbrido, que combina o trabalho presencial com o remoto. Isso está acontecendo não apenas por questões de segurança, mas também porque as empresas perceberam que o sistema de trabalho home office tem suas vantagens.

Um dos benefícios trazidos pelo modelo de trabalho remoto é contratar talentos de diversas partes do país e até mesmo do mundo. Outra vantagem é a flexibilidade, tanto para os chefes quanto para os funcionários.

Ao mesmo tempo, o trabalho remoto tem uma série de desafios. Afinal, como manter uma equipe motivada sem um diálogo direto e sem a convivência diária? Como metrificar e avaliar o desempenho de um funcionário sem a possibilidade de monitorar o seu trabalho presencialmente?

São essas dúvidas que ainda fazem com que muitas empresas quebrem a cabeça para tentar conciliar a segurança e o bem-estar dos seus funcionários com a sua produtividade e, obviamente, com a geração de lucros para elas.

Quais são as medidas indicadas pela OMS no retorno ao trabalho presencial?

A grande preocupação da Organização Mundial da Saúde (OMS) com essa retomada do trabalho presencial é com a segurança dos trabalhadores e, consequentemente, de toda a população, já que a possibilidade de transmissão do vírus ainda é uma ameaça real.

As recomendações do órgão apontam a importância da vacinação dos trabalhadores, assim como a permanência da adoção de medidas que já se tornaram padrão desde o início da pandemia, como a utilização de máscara e álcool em gel, inclusive por pessoas que já foram parcial ou totalmente imunizadas.

Quais são os efeitos do trabalho remoto para os empresários?

Muitos empresários viram efeitos práticos imediatos na adoção do trabalho remoto. O primeiro deles foi financeiro, já que diversas empresas ao redor do mundo deixaram de gastar com aluguel de escritório, o que representa uma economia considerável nos gastos operacionais de qualquer companhia.

Com a retomada do trabalho presencial, no entanto, a necessidade de espaço físico para alocar os funcionários volta a ser uma prioridade e dessa vez entra nessa equação a importância da segurança dos trabalhadores nesses espaços. Aliás, uma das tendências para o futuro do trabalho é que os escritórios sejam maiores e as mesas mais espaçadas.

Outro efeito positivo constatado pelos empresários é o aumento da produtividade dos funcionários que passaram todo esse tempo fazendo trabalho remoto. Esse é, aliás, um dos motivos centrais, além da questão da segurança, na estratégia de adotar um sistema de rodízio, mesclando o trabalho presencial com o home office.

Também é certo dizer que a adoção forçada do trabalho remoto foi essencial para diversas empresas passarem a olhar a utilização da tecnologia e a digitalização do trabalho com outros olhos.

Mesmo quem não estava totalmente preparado para o trabalho remoto acabou tendo que se adaptar a ele, e as empresas que fizeram isso de forma bem-sucedida descobriram outras possibilidades de manterem o seu lucro ou de investirem em novos modelos de negócios.  

Quais são os efeitos do trabalho remoto para os colaboradores?

Para os funcionários, o sistema de trabalho remoto tem diversas vantagens, como a possibilidade de dedicar mais tempo à família ou a economia de tempo, já que não há necessidade de gastar vários minutos ou até mesmo horas no trânsito. Por outro lado, é comum alguns profissionais falarem que acabam trabalhando por mais tempo no sistema home office, justamente por conta da flexibilidade desse esquema de trabalho.

A adoção do trabalho remoto também serviu para escancarar uma coisa que muitos ainda insistiam em ignorar: quem não procura se aperfeiçoar constantemente acaba ficando para trás. Isso vale, por exemplo, para aqueles profissionais que não se adaptaram à digitalização do trabalho que já vinha ocorrendo antes da pandemia.

E esse é, aliás, um dos legados dessa pandemia no mundo do trabalho. Hoje em dia, e especialmente nesse pós-pandemia, os profissionais que se mostrarem mais familiarizados com o uso da tecnologia no trabalho terão grande vantagem em processos seletivos.

Quais são as tendências do trabalho remoto para os próximos anos?

Só vamos conseguir ter uma real dimensão do futuro do trabalho remoto a partir do início do próximo ano, já que muitas empresas ao redor do mundo adotaram o modelo de home office pelo menos até o final de 2021.

Mas já é possível dizer que o home office será uma realidade permanente para muitas empresas, especialmente as fintechs e startups, que já apostavam nessa modalidade de trabalho mesmo antes do início da pandemia.

Mesmo em empresas de outros segmentos, alguns especialistas apontam que o trabalho remoto continuará sendo utilizado principalmente em setores específicos dentro de suas equipes.

Esse é o caso, por exemplo, do setor de tecnologia das empresas. Em uma pesquisa realizada pela plataforma de recrutamento GeekHunter, foi constatado que 78,27% dos profissionais que atuam na área de Tecnologia da Informação (TI) querem manter o trabalho remoto mesmo após o fim da pandemia.

Quais medidas devem ser adotadas daqui para frente?

As empresas que optarem por seguir com o incentivo ao trabalho remoto devem ter o cuidado de garantir as condições necessárias para que os trabalhadores permaneçam produtivos, mas sem deixar o seu bem-estar de lado. Para isso, é fundamental continuar investindo em infraestrutura, garantindo uma rotina de trabalho saudável.

Essa infraestrutura se refere não apenas ao suporte técnico oferecido pelas empresas para suas equipes de recursos humanos mas também à própria estrutura física e tecnológica (cadeiras confortáveis, computadores etc.)

Gostou de descobrir qual o futuro do home office após a pandemia? Encontre mais artigos interessantes como esse em nosso blog:

Buscar um artigo
Assine nossa newsletter​

Receba notícias exclusivas do nosso time de conteúdo

Buscar