capital-de-giro

Como calcular o capital de giro e ter o controle financeiro do seu negócio

Compartilhar:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Você verá no artigo

Para explicarmos como calcular o capital de giro e, dessa forma, ter um controle financeiro da sua empresa, precisamos, primeiramente, falar a sua definição e a importância que esse recurso tem para o seu negócio.

Sabemos o quanto a saúde financeira de uma empresa é importante para mantê-la em pé e que, quando ela não vai bem, surge uma série de problemas que ameaçam o seu negócio.

Se começar a ter déficit nas contas, poderá não ter capital suficiente se precisar investir em algo que traga melhorias para sua empresa, entre outros problemas. É aí que entra a importância de entender como calcular o capital de giro.

Boa leitura!

O que é capital de giro? 

Capital de giro é o dinheiro que um negócio utiliza para fazer suas operações regularmente. É com esse investimento que a empresa mantém as despesas operacionais do dia a dia.

Todo o valor que circula no caixa da empresa, os depósitos em conta bancária e as contas a receber, entre outras entradas, podem ser convertidos em dinheiro para o capital de giro.

Existem ainda tipos diferentes de capital de giro, como:

  • Capital de giro líquido
  • Capital de giro negativo
  • Capital de giro associado a investimentos
  • Capital de giro próprio

Por isso, é muito importante ter o controle financeiro da empresa e saber como calcular o capital de giro, com base em um bom planejamento e um diagnóstico detalhado de todas as finanças.

Qual a importância do capital de giro para sua empresa?

O capital de giro é importante para manter a empresa funcionando de maneira saudável e tranquila. Ele garante a saúde financeira da empresa e é o responsável por:

  • Proporcionar recursos de financiamento aos clientes (nas vendas a prazo)
  • Manter os estoques em dia
  • Assegurar o pagamento de fornecedores (compras de matéria-prima ou mercadorias de revenda), de impostos, salários e outros custos e despesas operacionais

Sabendo como calcular o capital de giro da sua empresa, você não passará por nenhum problema, caso algum imprevisto aconteça.

Se pudéssemos fazer uma comparação, poderíamos dizer que um bom capital de giro tem a mesma importância para a empresa como um coração tem para o corpo humano.

Como calcular o capital de giro?

Já explicamos o que é o capital de giro e sua importância para a empresa, mas o que adianta saber sua importância e não saber como calculá-lo corretamente?

Lembrando que as contas a receber, o estoque, o caixa e a conta-corrente bancária influenciam nesse cálculo.

A fórmula é simples: para ter o resultado do capital de giro líquido (CGL), é necessário somar os ativos circulantes (investimentos) e reduzir o total dos passivos circulantes (fonte de recursos).

CGL = AC – PC

Se você entende a necessidade de ter um bom capital de giro e como funciona a dinâmica por trás dele, fazendo o cálculo corretamente e usando o recurso de forma assertiva, você estará no caminho certo para uma boa gestão. 

Quais fatores levam à diminuição do capital de giro?

Geralmente, os fatores que levam à diminuição do capital de giro estão relacionados a uma má administração financeira, possivelmente fruto de um planejamento financeiro inadequado.

Esses fatores fazem com que o empreendedor acabe necessitando de ajuda externa, que quase sempre não foi programada nem avaliada antecipadamente, o que leva o gestor a cometer erros.

Um exemplo bem comum nessa situação é o empreendedor, no desespero, acabar buscando empréstimos em bancos, com juros quase sempre altíssimos, para cobrir as dívidas de seu negócio.

Qual é o problema disso? Em quase todos os casos, o empresário fica “dependente” dessa negociação, que geralmente tem termos de contratação ruins para a empresa (como tempo de duração da dívida muito extenso) e, dessa forma, acaba comprometendo suas finanças por um longo tempo.

Dicas para prevenir a insuficiência do capital de giro

Algumas dicas importantes para prevenir a insuficiência do capital de giro são:

  • A administração da empresa deve ter, de forma bem estruturada, um controle claro sobre os inadimplentes
  • Todos os processos financeiros da empresa devem estar devidamente documentados
  • Se necessário, fazer uma renegociação de dívidas para o longo prazo
  • Ter total conhecimento tanto do fluxo de caixa quanto do ciclo financeiro (tempo entre o pagamento a fornecedores e o recebimento das vendas)
  • Por último, mas não menos importante, manter uma política de redução de custos e despesas

Além de prejudicar a saúde financeira da empresa, deixar de cuidar rigorosamente do capital de giro pode acarretar ainda situações, como: acúmulo de juros nas contas pagas em atraso, estoque insuficiente, entre outros problemas.

Além das perdas financeiras, não saber calcular o capital de giro pode levar a processos jurídicos, perda de reputação e danos ao ambiente organizacional, levando a empresa à falência.

Como a MP Invest pode ajudar a sua empresa

Com 20 anos de experiência, a MP Invest é uma empresa especializada e tem como objetivo entregar soluções financeiras que contribuam com o desenvolvimento econômico e sustentável de seus clientes, investidores e parceiros.

A MP Invest conta com um time capacitado e com linguagem simplificada para entender e atender às necessidades de seus clientes e pode ser a solução para quem necessita de capital de giro ou de uma opção segura e rentável de investimento.

Se você ainda tem dúvidas, acesse o nosso site ou entre em contato conosco para mais informações.

Se você gostou deste artigo, confira outros títulos que podem interessar:

Até a próxima!

Buscar um artigo
Assine nossa newsletter​

Receba notícias exclusivas do nosso time de conteúdo

Buscar